terça-feira, 11 de novembro de 2008

conversa sem pé, nem cabeça


Outro dia tive uma conversa com o seu Ageu, taxista do bairro, foi um pouco estranha. Seu Ageu tem 84 anos e dirige seu fusca herdado do seu pai quando ele tinha 20 anos.
Bom, estava indo comprar uns pãezinhos na padaria e dei uma passada no ponto de táxi, e fiquei proseando um pouco (para seu Ageu), ou apenas trocando uma idéia com o grande Ageu.
E ele puxando uma conversa:
- ô meu filho, como vai a vida?
- Vai bem, só me foden** um pouco, mas o resto to tranqüilo e o senhor?
- Como? Quem tá morrendo? Que que tem o esquilo
- Não é isso não seu Ageu, eu disse que tava tendo uns problemas, mas de resto estava bem.
- Problemas meu filho, posso ajudar em alguma coisa?
- Não é nada muito sério, é só umas coisas que me deixam put*!
- Como não é sério se você ta de luto?! QUEM MORRRREU?!
- Ninguém morreu não e eu não estava de luto e nem put* só estavam me deixando..
- Menino pode falar, não precisa me proteger! Eu to velho, mas to forte. Pode contá quem foi que morreu.
- Seu Ageu, sabia que o senhor é muito insistente?
- A Maria que vivia com a gente?
- NÃO SEU AGEU, EU DISSE QUE VOCÊ É MUITO INSISTENTE!
- Não precisa gritar menino, eu não sou surdo...
- Entendeu?
- Quem bebeu ?
- Ahh seu Ageu!
- Que Romeu?
- Tchau, até mais!
- Menino, mas você vai no enterro?

Conversa sem pé, nem cabeça..
sem cabeça? quem morreu?

Marcadores:

3 Comentários:

Blogger Guilherme Santos disse...

susahuashasuhasusahuahas
gostei do texto
parabens

11 de novembro de 2008 22:45  
Blogger Gaby Soncini disse...

Ahauahauahauahua.

Muito divertido o teto gostei muito.

Beijos.

12 de novembro de 2008 11:01  
Blogger Jéssica disse...

hahahahaha

eu precisava de um pouco de humor hoje! =)

14 de novembro de 2008 23:31  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial